A religião evangélica do dinheiro

Podia fazer agora umas super pregações sobre dizimo, assim como muitos pastores de ovelhas, que tentam encaminhar o seu rebanho para o deposito de oferendas. Porém, em todas as minhas pregações, eu teria que me basear no velho testamento. Isto para a Teologia cristã / evangélica.

Todo o pastor que se consagra “sobrevive” pelo sustendo da sua igreja. Supostamente ele devia de sobreviver, pois o lugar de adoração a Deus, não deveria ser a empresa que trás lucros e proveito próprio.  Regra geral, os pastores não trabalham em qualquer outro lugar, dessa forma conseguem consagrar a vida para a obra. Como era de se esperar o ordenado que tira provem do dizimo dado pela igreja.

O que o pastor deve ou não pedir, tem que partir da consciência de cada um. Porém, quando se começam a exceder e a viver do luxo isso passa todos os limites da decência. Recentemente saiu a notícia de um pastor Norte-americano, que pedia à sua congregação dinheiro para comprar um jacto particular.

Usar o dinheiro das pessoas para proveito pessoal é tudo menos bom!

A má fama evangélica é feita pela própria congregação e os culpados disso são as pessoas assíduas ao dizimo, pois se analisassem a bíblia, elas saberiam qual é o fundamento do dizimo e a sua lógica.

Devemos ouvir, analisar e estudar… isto para tirarmos as nossas próprias ilações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.