Identificar o medo e ultrapassá-lo

Tu sabes onde se encontra o teu maior medo?

Vou falar do meu caso: eu sei identificar o meu maior medo. De forma sintética, e não expondo muito aquilo que já passei; o meu maior medo encontra-se em voltar a sentir aquilo que senti quando sai do Porto. Aquele desespero e frustração de me sentir sozinho e abandonado por uma das pessoas mais importantes que já passou na minha vida. Naquela altura, eu sabia que; por mais que lutasse, nunca iria vencer a batalha, pois estava a competir com ganancia e uma nova sensação de poder da outra parte.

É isto o que eu não quero voltar a sentir… e o melhor é exprimir esse medo, pois, hoje, a caminho de casa, ele bateu-me à porta como aquela lembrança que eu não quero que aconteça com quem estou a construir algo especial.

Vale a pena controlar?

Talvez tenho andado a guardar o meu medo por demasiado tempo. Isso é mau, pois guardar sensações não fazem bem. Os monstros interiores têm que ter menos expressão. Porém, agora é tempo de perceber uma coisa: será que vou querer viver novamente o que vivi, ou vou querer mudar algo na narrativa?

Não controles os teus medos… vivi, sente e aprende. Tenta sempre perceber a reacção do teu corpo e metida sobre as tuas emoções.

Deixe uma resposta