Dark Light

Este ano nem fotos tirei, até acabei por publicar neste post com uma foto tirada o ano passado. Sinto que a minha vida irá dar uma reviravolta. Eu próprio acho que estou a procurar por essa mudança, simplesmente preciso de um motivo para a fazer. É como quando temos aquela vontade interior, mas não queremos admitir que temos de dar o paço para a mudança acontecer. É assim como estou… dizendo desta forma até parece meio estranho.

Festejei pela primeira vez, o ano novo das árvores, na minha própria casa. Trouxe a pessoa com quem tenho uma relação, ou talvez uma ralação… não sei. Olhando para trás vejo que talvez este foi mais um erro. A companhia não me fez sentir muita vontade de festejar, nem mesmo conviver… já começa a ser sufocante para mim.


Nunca voltarei a festejar um preceito religioso meu com alguém que não tem vontade, mais vale fazer sozinho.


Este ano o dia calhou ainda em Janeiro (no fundo de dia 30 para 31). Li a Hagadá, assim de forma a despacho e esta celebração acabou por acontecer na base do “vamos embora”… não é este o objetivo e devo de frisar que uma celebração assim não pode voltar a acontecer.

Independentemente da ideia que este Tu Bishvat acarretou, espero que a colheita do próximo ano seja abençoada, que o novo ano se torne especial para todas as árvores que me deram os fritos comidos neste Seder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts