Amor sem limitações e complexos | Gerson Ingrês

by gersoningres
5 meses ago
128 Views

Quando se ama, não se deve limitar por quais quer tipo de razões.

Eu durante a minha existência, sempre comecei um relacionamento pelo pior motivo – apaixonei-me por algo que queria mudar noutra pessoa. Todavia, para além dos maus inícios, o facto de limitar o amor que sentia, acabou por se transformar em algo mau… tudo por causa do peso social, que sempre me afectou no dia-a-dia.

Tentar controlar o ser demasiado crido ou dar demasiado de mim, fez com que eu entrasse numa bolha de gelo que me gelou o coração e o sentimento.

Recentemente, eu tive numa relação gelada durante 3 anos. Nesse relacionamento, a palavra “amo-te” não era muito pronunciada. Esse factor criou uma desconexão e um arrefecimento relacional enorme. Limitei o meu amor, nunca amando a 100%, para não amar como amei no passado remoto (devido ao medo de sofrer o que sofri durante 7 anos). Essa é uma das coisas que aprendi, e hoje sei o que não devo fazer.

Para ser-se feliz, temos que amar sem limites e complexos.

Amar é um movimento único que cria em nós uma mistura agradável de sensações. Amar é cuidar, fazer com que aquela pessoa seja tão importante como nós mesmos. Amar é respeitar o outro, é saber que apesar de sermos um só corpo na relação, somos duas pessoas com convicções individuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.