Dark Light

Está quase a chegar a festa das luzes; o Chanuká!

O Chanucá (חנכה) é uma festa judaica conhecida como a Festival das Luzes. A palavra “Chanucá” em hebraico significa “dedicação” ou “inauguração”. A primeira noite de Chanucá inicia-se após o pôr do sol do 24º dia do mês judaico de Kislev e a festa é comemorada durante oito dias consecutivos.


História do Chanuka

A festa comemora o milagre descrito no livro de Macabeus I e Macabeus II.

No ano de 168 a.C., os selêucidas invadirem Jerusalém, tomaram o Templo Sagrado e o converteram em um templo para a adoração de Zeus e outras divindades gregas.

Após três anos de batalhas, os Macabeus conseguiram expulsar os selêucidas e reconquistaram a terra. O Templo tinha estátuas e estava impuro, teria de ser purificado. Como tal os hebreus teriam de fazer um ritual durante o qual a Menorah teria de ficar acesa durante oito dias.

Houve um problema, pois só havia azeite purificado para um único dia. Os Macabeus decidiram acender a chama, mesmo tendo óleo para um só dia, porém aconteceu um milagre e o óleo durou todo o tempo de purificação.

… e este é milagre celebrado anualmente pelos judeus, a que é usado um candelabro especial chamado Chanukiyá que possui nove braços para marcar a festividade.

O que é uma Chanukiyá?

Uma Chanukiyá é uma espécie de candelabro com oito braços numa fila recta. O Shamash (a vela auxiliar), fica numa posição superior em relação com as outras restantes. O shamash será a vela auxiliar usada para acender as restantes da Chanukiyá.

Uma Chanukiyá que funcione de electricidade só pode ser usada como decoração, ela não cumpre a Mitzvá de acendimento da Chanukiyá.

Parte do preceito judaico, nesta festa, é dar a conhecer aos outros o milagre que aconteceu no tempo remoto. Dessa forma, é usual colocar a Chanukiyá à janela, para quem esteja na rua possa ver as velas acesas.

Velas podem ser usadas, mas devido ao seu papel no milagre de Chanucá, uma Chanukiyá com azeite é especialmente significativa.

rEGRAS DO Chanukiyá

Na primeira noite de Chanucá, antes de acender a primeira vela recite a bênção apropriada. O Shamash é usado para acender as outras velas, que devem ser acendidas pela ordem do extremo direito para o extremo esquerdo. Cada dia acende-se mais uma vela até chegar as 8 completamente acesas.

Em cada dia deve ser acesas uma vela nova e deve ser sempre recitada as orações, todas as noites durante a festa. As velas devem arder durante pelo menos meia hora. Se uma vela apagar durante o período em que deveria estar ardendo, deve ser reacendida.

A luz da chanukiyá é sagrada e não pode ser utilizada para outro fim, como leitura ou trabalho.

1º dia de festa, é tarde de sexta-feira. As velas da Chanukiyá deverão ser acendidas um pouco antes das de Shabat. Como o Shabat, é um dia sagrado e de repouso, é proibido acender ou fazer lume, como manda a tradição judaica.

2º dia de festa, é sábado. Nesse dia as velas de Chanucá somente são acesas após o final do Shabat, depois de ser recitada a oração de Havdalá.

Acender as velas

Primeiro, acende-se o Shamash (a vela que irá acender as outras), depois pronuncia-se as seguintes bênçãos:

ברוך אתה יי, אלהינו מלך העולם, אשר קדשנו במצותיו, וצונו להדליק נר חנכה

Como deve soar:

Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu Mêlech Haolam, asher kideshánu bemitsvotav, vetsivánu lehadlic ner Chanucá.

Tradução em Português:

Bendito és Tu, A-do-nai, nosso D’us, Rei do Universo, que nos santificou com Seus mandamentos, e nos ordenou acender a vela de Chanucá.

ברוך אתה יי, אלהינו מלך העולם, שעשה נסים לאבותינו, בימים ההם בזמן הזה

Como deve soar:

Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu Mêlech Haolam, sheassá nissim laavotênu, bayamim hahêm, bizman hazê.

Tradução em Português:

Bendito és Tu, A-do-nai, nosso D’us, Rei do Universo, que fez milagres para nossos antepassados, naqueles dias, nesta época.


Na primeira noite ou pela primeira vez, acrescenta-se às outras duas já citadas:

ברוך אתה יי, אלהינו מלך העולם, שהחינו וקימנו והגיענו לזמן הזה

Como deve soar:

Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu Mêlech Haolam, shehecheyánu vekiyemánu vehiguiyánu lizman hazê.

Tradução em Português:

Bendito és Tu, A-do-nai, nosso D’us, Rei do Universo, que nos deu vida, nos manteve e nos fez chegar até a presente época.


Assim que se acendem as velas, respectivamente com o dia, o seu número (da esquerda para a direita) Colocamos o Shamash da chanukiyá, de modo que fique mais alto do que as chamas da chanukiyá, e recita-se:

חנרות הללו אני מדליקין, על התשועות, ועל הנסים, ועל הנפלאות, שעשית לאבותינו בימים ההם בזמן הזה, על ידי כהניך הקדושים. וכל שמונת ימי חנכה, הנרות הללו קדש הם, ואין לנו רשות להשתמש בהן, אלא לראותן בלבד, כדי להודות ולחלל לשמך הגדול, על נסיך נפלאותיך ואל ישועותיך

Como deve soar:

Hanerot halálu ánu madlikin al hateshuot, veal hanissim, veal haniflaot, sheassíta laavotênu, bayamim hahêm, bizman hazê, al yedê cohanêcha hakedoshim. Vechol shemonat yemê Chanucá, hanerot halálu côdesh hem, veen lánu reshut lehishtamesh bahen, êla lir’otan bilvad, kedê lehodot ul’halel leshimechá hagadol, al nissêcha, veal nifleotêcha, veal yeshuotêcha.

Tradução em Português:

Nós acendemos estas luzes em virtude das redenções, milagres e feitos maravilhosos que realizaste para nossos antepassados, naqueles dias, nesta época, por intermédio de Teus sagrados sacerdotes. Durante todos os oito dias de Chanucá, estas luzes são sagradas, e não nos é permitido fazer qualquer uso delas, apenas mirá-las, a fim de que possamos agradecer e louvar Teu grande nome, por Teus milagres, Teus feitos maravilhosos e Tuas salvações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts