Dark Light

No inicio do ano mudei-me para a nova casa. Optei por viver sozinho… talvez uma opção que já o devia de ter feito assim que retornei no Porto. Sempre cheio de medo de não conseguir me sustentar sozinho, de conseguir evoluir… creio que este ano acabei por dar esse passo importante. Como agora tenho uma casa só minha, fazia todo o sentido torna-la aos poucos cada vez mais judaica.

Como o Moré mudou-se para Israel, pedi-lhe que me comprasse uma Mezuzot. Dessa forma, tinha a certeza que estava tudo dentro dos padrões do preceito do judaísmo (o meu professor não iria comprá-la num sitio qualquer).

O que é a Mezuzot

É um objecto que se põe à ombreira da porta e energéticamente proteje todo o lar. Dentro da capa existe um rolo com as palavras iniciais: “Ouve, ó Israel, o Eterno é nosso D’us; o Eterno é Um.” Ao colocar a mezuza nos batentes, e a unicidade de D-us aproxima-se e protege-nos.


Assim que me foi dada, por uma colega da Sinagoga que tinha vindo de Israel, eu prontifiquei-me para a colocação. Como o meu professor de judaísmo e hebraico tem ascendência de judeus Asquenazim, eu acabei por colocar a Mezuzot com uma certa inclinação.

Li, a bênção em hebraico e gravei para enviar… no mesmo para tentar perceber se tinha feito tudo dentro dos preceitos. Pois é complicado para mim, como não tenho ninguém, seguir os preceitos judaicos da melhor forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts