O egoísmo da humanidade é forçada nos bens materiais | Gerson Ingrês

by gersoningres
3 anos ago
182 Views

A melhor maneira de mudar o mundo é nos tornarmos um exemplo vivo dos princípios que queremos compartilhar.

O mundo está a passar por uma fase egoísta! Vou reformular a frase: “A humanidade está a passar por uma fase egoísta“. O mundo não é egoísta! O mundo é belo e tem tudo aquilo que precisamos para vivermos bem e felizes nele.

Hipoteticamente, se o mundo fosse egoísta, ele não nos queria a viver nele. Que mundo queria ter habitantes que se maltratam, que não sabem amar (para amar à que se saber amar a si mesmo, só depois se pode amar o outro), de constituir família e ter orgulho no que fazem sem pensar no retorno que terá.

Neste momento os habitantes do nosso mundo, tem as suas prioridades trocadas. Dão mais valor aos objectos do que aos seres que os rodeiam. Isso faz de grande parte, desses seres vivos, uns seres atrofiados assim como a nossa sociedade está: atrofiada e desorientada.

Obviamente que nem todos somos assim…

A humanidade ainda tem que ser mais egoísta, ela precisa bater no fundo, para que todos aqueles que têm vontade possam emergir para instaurar a mudança. Essas vozes são vozes como tu e eu, que vemos as pessoas que nos rodeiam tão egocêntricas, tão viciadas em receber dinheiro, tão dependentes do trabalho, tão sem vida e sem amor próprio.

A ilusão do nosso próprio conhecimento interior está na nossa mente, mas a certeza do conhecimento está no nosso coração (na alma que nos liga ao criador). Conseguir compreender-nos a nós próprios, é o mesmo de dizer que queremos uma ligação directa com o vindouro. Conhecer-nos é uma tarefa complicada, para a fazer temos que nos desprender de tudo aquilo que nos vicia: O dinheiro, o amor doentio, a descrença, o arrastamento do tempo, …. O facto de te conheceres faz com que tu tenhas uma ligação directa a ti mesmo. Que sejas uma melhor pessoa para aqueles que te rodeiam – essa é a importância do auto-conhecimento -, a ligação com os outros e não a tua individualidade. Todas as pessoas influenciam o teu cosmos e a forma de veres a vida que te envolve.

A vida é muito curta para gastá-la combatendo a energia negativa de outras pessoas.

Não devemos estar agarrados a pessoas que nos anulam.

Essas pessoas não se conhecem, não tem amor próprio e dificilmente conseguiram vir a ter. Maior parte acaba por se tornar no mostro que a sociedade mundial se está a tornar. Para um bebé aprender a andar tem que cair, depois, quando já caminha ele irá cair novamente. Andar é algo que se vai aprendendo ao longo da vida.

Etiquetas:,

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.