Dark Light

Olha para ti, não olhes para os outros. Faz tu o teu caminho até ao Criador, dessa forma tornas-te numa criação positiva.

Eu gosto de ser alguém que acredita em algo, que tem um credo. Isso faz-me estar conectado e feliz. Maior parte das vezes defino a minha crença com pronomes possessivos… que, na realidade, eu vejo a religião dessa forma.

Ela é minha e aquilo que acredito é só meu!

Na verdade até posso admitir que; não me interessa se tu ou ela estão contra a teologia cristã, judaica ou islamita, … para mim, o importante é sentir-me conectado e bem com D-us. O caminho é sempre feito por nós, se fizermos um caminho de um terceiro, o caminho deixa de ser nosso. Isto acaba por levar ao encontro daquilo que me tenho debruçado:

Deixa de olhar para o teu vizinho e centra-te em ti.

Respeito recíproco

Respeitar outras crenças é a base de uma conduta saudável entre culturas. O respeitar é não impingir a terceiros que a nossa religião é a mais correta. Nenhuma religião está cem por cento certa e, ao mesmo tempo, todas acabam por tentar fazer um caminho especial para chegar Àquele que criou o mundo.

Como pessoa, enquadro-me mais na cultura judaica. Eu gosto e tento seguir os preceitos judaicos e as suas Mitzvot, porém esta é uma crença só minha e uma realidade também. É uma religião que me faz sentido a mim e não a outros. Em conversas dou a minha opinião, mas devo sempre respeitar a opinião do credo que outras pessoas têm.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts