O medo do compromisso nos dias de hoje

O namoro é uma instituição de relacionamento interpessoal, que tem como função a concretização do sentimental e/ou ato sexual entre duas pessoas em troca de conhecimentos e uma vivência com um grau de comprometimento inferior à do matrimónio.

Amor e o relacionar-se com…

«Quando ouves a palavra namoro tens medo e foges?» – Muitas pessoas tem medo da palavra “Namoro“. Claro que não estou, e ao mesmo tempo estou, a falar de pessoas com características especificas. Referente às que fogem de compromissos sérios, acabam por não se querer comprometer perante uma dualidade consciente. Estar numa relação não é igual a estar sozinho.

Na minha opinião; o problema, nesse tipo de pessoas, encontra-se, por vezes, na sua infância que viveu… por vezes um trauma, consegue fazer mais fissura no nosso interior que uma má altura na nossa vida. por onde passaram. Ao mesmo tempo, transportando tem um núcleo mais este é o grande problema da sociedade em que vivemos. Vivemos numa sociedade egoísta e egocêntrica, onde a dualidade se transforma em individualidade. A família passa para o depois, sendo o compromisso um Bicho Papão guardado na gaveta.

Elas tem medo de formar e de constituir algo sério, mesmo que não passe de um simples namoro.

O namoro não significa eterno, simplesmente laça e marca um compromisso a dois, onde nele existe uma partilha física e emocional.

Na minha opinião este é o grande problema da sociedade em que vivemos. Vivemos numa sociedade egoísta e egocêntrica, onde a dualidade se transforma em individualidade. A família passa para o depois, sendo o compromisso um Bicho Papão guardado na gaveta.

As pessoas tem medo de assumir um compromisso, medo de se verem ao lado de alguém e medo de partilhar a vida com alguém.

O namoro é como um casamento, a diferença está no assinar papel fisicamente ou assinar papel psicologicamente. No casamento existe um compromisso com testemunhas e no namoro existe um compromisso sem testemunhas,  sem assinatura. Obviamente que é mais fácil ter uma curte, onde não há qualquer tipo de compromisso e onde se pode “jantar fora” os dias que se quiser.

Compromisso: Obrigação contraída entre diferentes pessoas de sujeitarem a um árbitro a decisão de um pleito.

Maior parte das pessoas confundem as curtes com o namoro. Na minha opinião: numa curte, como não existe compromisso, pode haver traição.

Devido ao caminho que a sociedade leva, maior parte das pessoas confundem os significados das palavras. As pessoas têm medo de compromissos, pois estão cientes que rapidamente quebrarem esse compromisso.

Curtir: Aplicar, geralmente couro ou qualquer outro tipo de pele, num líquido específico para suavizar seus efeitos e/ou cessar seu aspecto orgânico. Preservar (algum alimento) em vinagre, salmora, azeite etc.

Sabemos mesmo o significado das palavras?