Os homossexuais já podem dar sangue | Gerson Ingrês

by gersoningres
2 anos ago
128 Views

Não estou a ver qual é o grande dilema em relação às doações de sangue nos hospitais portugueses. Mesmo se a lei não seguisse em frente, qual era a questão?

Um gay sente-se mais humano em dar o seu sangue a terceiros? Eu acho que não.

Desde sempre, a camada homossexual em Portugal não estava autorizada em dar sangue. Geralmente o que se fazia: Eles iam a um hospital e diziam que eram Super Heteró. Outros, sem medos diziam que tinham relações com outros homens, mas o hospital recusava a recolha de sangue. A recusa acontecia mesmo que o hospital tivesse em níveis miseráveis de sangue.

E então qual é o problema? Qual é o stress nisso? – quem precisa de sangue? É o hospital! 

Não consigo compreender o porquê da “luta“. Se todos os homossexuais quisessem lutar, sem ter que socorrer a grupos políticos, podiam fazer sem qualquer problema. Se hospitais não tem sangue, então todos os gays nunca dariam sangue em qualquer hospital ou local de saúde em portugal.

No fundo é dizer: Que Portugal se FODA! Com todas as letras. As campanhas de doação de sangue que vão todas à merda! Nunca na minha vida irei doar sangue, nem que a lei mude 50 vezes.

No entanto, o que os doutores alegam é não há recolha de sangue devido à pratica de risco. Pratica de risco é considerado ir ao cu (tipo, os heterossexuais tem essa pancada, ir ao cu às meninas… o cú das mulheres é mais limpinho?). Há coisas que eu não consigo compreender, mas também não vejo um stress e um folclore tão grande em redor deste assunto.

Devemos primar a liberdade, mas a liberdade não deve ser imposta. Estou a falar daquela liberdade que é espontânea. No caso dos hospitais, eles foram obrigados a aceitar – mas isso também acontece dessa forma porque o sistema Português não é de mercado, mas sim socialista.

Etiquetas:, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.